Especialidades

Todas as especialidades atendidas na Rosnados & Miados são exercidas por profissionais com curso de especialização na área e precisam ser agendadas com hora marcada de acordo com a agenda do profissional.


Ortopedia Veterinária
Assim como no mundo da medicina humana, o ortopedista veterinário é um especialista amplamente requisitado no mundo dos animais de estimação; sendo capaz de auxiliar e tratar animais com as mais variadas complicações, patologias ou fraturas em ossos, rupturas de ligamentos, degenerações em articulações ou músculos. Levando em conta que boa parte dos acidentes com cães e gatos resultam em patas quebradas ou luxações diversas, fica fácil entender a importância e a grande demanda em torno do ortopedista veterinário, já que é este especialista – e outros profissionais veterinários – que irá analisar, diagnosticar e tratar problemas dos mais corriqueiros aos mais evoluídos relacionados à esta especialidade.
Embora os traumas em função de quedas ou torções sejam, muito provavelmente, os principais responsáveis pela ida de cães e gatos a este especialista; também há outros problemas congênitos (de nascença) que podem ter solução nas mãos de um ortopedista veterinário, incluindo complicações de incidência relativamente grande no mundo canino, como a displasia coxofemoral, luxação de patela e hérnia de disco.
Com os avanços da tecnologia na medicina humana e veterinária, estes especialistas já podem, atualmente, contar com o auxílio de uma série de ferramentas que até certo tempo atrás não existiam no mundo da medicina animal; incluindo radiografias, raios-x digitais, ressonâncias magnéticas e até tomografias computadorizadas – possibilitando a definição de diagnósticos mais completos e concretos, que podem ajudar muito na escolha por um tipo específico de tratamento e, consequentemente, na recuperação total do animal. Atuando, principalmente, no que se refere a promover a mobilidade completa e sem empecilhos para cães e gatos (entre outros animais), o ortopedista veterinário é uma das mais poderosas ferramentas entre os profissionais especializados do mundo da medicina animal.
Vale lembrar que há uma série de sinais típicos que podem ser notados nos animais com algum tipo de problema ortopédico, e é preciso ficar atento ao seu pet para identificar sintomas como:
- Dificuldade em andar
- Andar manco (claudicação)
- Dificuldade para levantar ou deitar
- Dor ou choro ao se mover
- Evitar apoiar ou usar um membro específico ao se mexer
- Lamber ou morder com frequência um membro específico
- Evitar se mexer ou passar muito tempo na mesma posição
- Aumento de volume ao redor dos ossos
- Falta de apetite
- Dificuldade para defecar ou urinar
Endocrinologia Veterinária
As necessidades dos nossos pets não diferem muito das nossas e, por isso, a procura de profissionais veterinários especializados aumenta cada vez mais. Como cães e gatos também podem apresentar doenças que afetam as glândulas produtoras de hormônios (endócrinas), o endocrinologista veterinário é o especialista mais indicado para cuidar destes problemas. O endocrinologista veterinário é um médico capaz de tratar doenças hormonais que afetam cães e gatos, como o hipertireoidismo, hiperadrenocorticismo,hipotireoidismo e diabetes mellitus, além de obesidade. Ou seja, esse profissional não se ocupa apenas com problemas de ordem hormonal, como também problemas metabólicos. É importante lembrar que um animal acima de peso não é sinônimo de um pet saudável e geralmente ocorre uma redução da sua média de vida e problemas secundários decorrente da obesidade.
Para fazer o diagnóstico endocrinológico em um animal, o especialista dessa área vai utilizar uma série de técnicas: é necessário conhecer o histórico do pet, fazer um exame clínico minucioso, exames complementares, testes funcionais e dosagens hormonais. Hemograma, ultrassom abdominal ,testes bioquímicos e exames de urina são amplamente usados no diagnóstico. Depois de obtidos os resultados, o endocrinologista decide qual a melhor abordagem. Como em outras especialidades, o normal é que o pet seja acompanhado por seu clínico e pelo endocrinologista durante o tratamento. A endocrinologia para cães e gatos também se preocupa com a prevenção, e não apenas com um diagnóstico e tratamento das doenças.
A endocrinologia para cães e gatos é muito importante. Para ter uma dimensão do quanto essa especialidade se faz necessária aos pets, veja uma lista de doenças metabólicas e endocrinológicas que podem acometer nossos companheiros de quatro patas:
Diabetes Mellitus: Ocorre na deficiência parcial ou absoluta de insulina (produzida pelo pâncreas), levando ao aumento da concentração de açúcar no sangue. O cão ou gato apresenta aumento da sede e da frequência e do volume urinário; ocorre aumento do apetite com ou sem redução de peso. Aqui é importante ressaltar que gatos quando diagnosticados no inicio da doença podem ser curados e deixarem de ser diabéticos, não sendo o mesmo valido para cães, que geralmente necessitam de doses diárias de insulina.
Hipertireoidismo em gatos: Os cães também podem apresentar, no entanto é mais comum em gatos idosos. O pet apresenta sintomas próximos aos da Diabetes mellitus com aumento de apetite e emagrecimento, aumento da sede e da frequência e volume urinário. No hipertireoidismo há aumento da produção dos hormônios da tireóide. Alguns gatos podem se mostrar agressivos quando apresentam hipertireoidismos, o que é resolvido com o tratamento. Os tratamentos atuais envolvem uso de medicamentos, cirurgia ou radioterapia.
Hipotireoidismo: Há deficiência na produção dos hormônios tireoidianos, sendo basicamente o contrário do que ocorre no hipertireoidismo. O animal fica letárgico, ficando preguiçoso ou sonolento, ocorre apatia, ganho de peso, queda de pelos e infecção cutânea. O tratamento consiste em reposição hormonal.
Hiperadrenocorticismo: Produção excessiva dos hormônios adrenais. É também conhecido como Síndrome de Cushing em cães (atinge gatos com menos frequência), sendo uma das endocrinopatias mais frequentes em cachorros idosos. Entre os sintomas está: sede em excesso, maior frequência urinária, infecções cutâneas, abdômen distendido e fome excessiva.
Hipoadrenocorticismo: Deficiência dos hormônios produzidos pelas adrenais. É mais frequentes em cães do que em gatos (apesar de ocorrer raramente em ambos) e conhecida como Doença de Addison. Seu diagnóstico costuma ser complicado, uma vez que as manifestações clínicas são bastante inespecíficas e variáveis com o grau da doença. O hipoadrenocorticismo ocorre devido à destruição imunomediada do córtex da adrenal e seu tratamento consiste em reposição de glicocorticóides e mineralocorticóides.
Obesidade em cães e gatos: A obesidade é a principal doença metabólica tratada pelo Endocrinologista Veterinário. Nesses casos, o cão ou gato apresenta maior ingestão de calorias do que o consumo das mesmas, causando alteração no balanço energético do animal, porém, algumas doenças endócrinas também podem ser responsáveis pela mesma. A obesidade reduz a qualidade e expectativa de vida dos pets, levando o animal a apresentar problema de mobilidade, cansaço, alterações cutâneas, roncos, entre outros, levando também a uma predisposição de desenvolver Diabetes mellitus.
Lembre-se que essas não são as únicas endocrinopatias capazes de acometerem cães e gatos. Elas são as mais frequentes, mas outras menos comuns também podem ocorrer.
Dermatologia Veterinária (em breve - 2017)
A Dermatologia veterinária é uma das especialidades de maior crescimento na Medicina Veterinária, pois as doenças da pele são cada vez mais comuns e responsáveis pelo maior motivo de atendimento veterinário em todo o mundo. O dermatologista ou dermatólogo veterinário é o profissional capacitado para diagnosticar e tratar doenças da pele, assim como desenvolver e aprimorar a Dermatologia Veterinária em sua plenitude. Cães e gatos são frequentemente acometidos por doenças da pele, dentre elas destacam-se as alergias, otites, infecções bacterianas, fúngicas, infestações parasitárias, pododermatites, zoonoses e até doenças hormonais.
Sintomas como: coceira intensa, lambedura de patas, otites, falta ou queda de pelos, coceira intensa, parasitas (pulgas, carrapatos, bernes), secreções e descamações podem indicar a necessidade da Dermatologia Veterinária. As doenças de pele podem causar sofrimento aos animais, algumas apresentam uma coceira tão intensa que diminui a qualidade de vida do animal pela angústia e estresse.
Normalmente consultas dermatológicas são apoiadas por exames para o diagnóstico ou até mesmo monitoramento do tratamento.